The King Loves : uma história sobre amor

Essa é a minha história de como eu amei você(s), mais do que a mim mesmo.     Wang Won

Eu simplesmente fiquei VI-CI-A-DA nesse drama, e eu tinha que escrever sobre ele. Eu nunca tinha visto nenhum sageuk antes, drama histórico, mas esse me pegou e toda semana eu me apaixonava cada vez mais por esse trio, sem contar que esse triângulo amoroso é muito diferente de tudo que eu tinha visto. Ah, como ele é diferente? Não é uma simples disputa de quem vai ficar com quem,  o Rin ama a San e o Won, assim como a San ama o Rin e o Won, claro, amor em diferentes formas. E o Won? Bom, se eu tivesse que resumir a trama diria que essa é a história de como o Won aprende a amar. Sim, eu não acredito que  ele sabia como amar, nem o Rin e nem a San.

Antes de começar a resenha, tenho que ressaltar o péssimo marketing que esse drama teve, ele induz a gente pensar uma coisa e depois quando vai ver é tipo “NOSSA, mas como assim?”, e não de um bom jeito, muita gente reclamou que se sentiu enganado pela MBC (a emissora) e eu nem tiro a razão delas. Eu não sei o por quê eles fizeram isso já que foi um drama pré-produzido, mas a questão é que os teasers e os cartazes mascararam partes cruciais no drama, como os relacionamentos do Rin e da San, e do Rin e do Won. E o Rin parecia um mero second lead, eu teria vergonha de chamar ele de second lead, muitos se surpreenderam com o tamanho do protagonismo do personagem.  Você vê os teasers e acha que é uma história sobre romance e traição, e não é bem isso não. Enfim, continuemos.

Triângulo

Wang Won (Siwan); Eun San (Yoona); Wang Rin (Hong Jong-Hyun)

Sinopse: Won, o príncipe herdeiro de Goryeo tem uma boa aparência, mas também um desejo por conquista.  Seu melhor amigo é Rin, que pertence a família real e é seu guarda-costas pessoal. Quando a linda San, filha do homem mais rico de Goryeo aparece na frente desses dois homens, os três se tornam bons amigos, mas as coisas mudam depois que tanto o Won como  Rin se apaixonam por San. (MyDramaList)

Won era acostumado a ser sozinho até conhecer Rin, seu único e melhor amigo, aos 12 anos. Rin mostra o mundo fora dos palácios pro Won. Certa vez, eles acabam presenciando um atentado que tem como consequência a morte da mãe da San, isso acaba marcando e ligando a vida dos três, que voltam a se encontrar 8 anos após esse evento.

Por que assistir?

  1. Temos três principais e na minha opinião, apesar da história ter o Won como central, os três tem a mesma importância para a trama. O Won é o principal sim,  mas só porque a história é dele, e o Rin e a San são as peças que ajudam ele a trilhar seu caminho, a se construir. Só que em termos de contar uma história, os três brilham. O Rin não está na história somente para disputar o amor pela San com o Won, e a San não está lá só pra ser disputada, como acontece em muitos Kdramas. E já dando um spoiler (o único da resenha): se dependesse somente da boa vontade desses dois personagens (Rin e San), os três viveriam como amiguinhos para sempre, mas paixão é algo complicado. É muito injusto chamar o Rin de second lead, o tempo de tela não é inferior e a importância dele pra história é imensa, do começo ao fim.                                                                                                                                                             Imagem principal 
  2.  A atuação: Todos estão muito bem, mas dando destaque para dois, eu tenho que dizer Siwan e Hong Jong-Hyun estão simplesmente incríveis!! Eu sabia tudo que o Won estava pensando, TUDO! É muito difícil fazer expressões mistas, que querem dizer mais de uma coisa, mas Siwan consegue, era incrível!  Tive pena, raiva, queria matar, queria abraçar, eu senti um trilhão de sentimentos pelo Won e tudo graças ao Siwan. Já, o Hong Jong-Hyun estava em estado de graça nesse drama, poucos não se apaixonaram pelo Wang Rin. Ele fazia meu coração doer a cada episódio, o personagem sempre era colocado em situações complicadas (ou se colocava) e mesmo assim permanecia leal. Eu acho que fazer um personagem que quase não tem falha de caráter e seja verossímil é bem complicado (é tão complicado que muitos odeiam personagens assim, considerados sem sal), mas Hong Jong-Hyun conseguiu, o Rin foi real e a gente torcia muito para que algo desse certo na vida dele ou para que ele tivesse alguma paz.                                                                                                                                                 Bromance     
  3. Química entre o casal: Eu não vou dizer quem é o casal (isso seria um spoiler, estou tentando evitar), se é o Won e a San ou se é o Rin e a San. Mas não, não tem mudança de sentimentos, o que acontece é que a San prioriza a amizade dos garotos, então não rola nenhuma declaração, nem nada assim, mas um ela claramente coloca na friendzone, já o outro ela sente um algo a mais. E eu vou explicar uma coisa que deixou muita gente confusa, a escritora Son Ji-Na, não costuma fazer cenas de declaração como a gente vê por aí, e ela tende a usar palavras como gostar em contextos não românticos, aconteceu em The King Loves, aconteceu em Healer também, quando em Healer o second lead, Kim Moon Ho soltou em um episódio a frase: “a garota que eu gosto”, você percebe depois que o gostar dele não é romântico e ele age como um irmão mais velho da garota. Voltando, o casal em questão tem uma química ABSURDA! Só rola um beijo entre eles (muito mal dado por sinal), mas as pegadas na mão, os olhares, os não-olhares, o jeito que um sempre tenta proteger o outro, a confiança, nossa, é tudo muito surtante, os dois simplesmente soltavam faíscas quando estavam juntos. E antes de eu ter certeza de quem a San gostava, apesar da desconfiança que eu tinha desde o episódio 12 (certeza só no episódio 18), eu já shippava.                                                                                                                                                

     

  4. Sofrência bem escrita: tem um alívio cômico ali, outro acolá, mas é sofrência, das boas, porque não é sem fundamento. Todos os personagens tem motivo para sofrerem e sofrem, sofrem muito. Você provavelmente vai acabar o drama chorando.                                                                                                                                                      dói no coração
  5. Não é sobre romance é sobre amor: Eu já disse, e vou ressaltar não é sobre romance. Tem um triângulo amoroso? Sim, temos. Temos momentos surtantes? Sim, temos. Mas eu não sei se autora se inspirou em Jesus Cristo ou outro cordeiro qualquer, só que o que acontece é que o que você vai mais ver nesse drama é sacrifício por amor e nenhum “Eu te amo” ou “Você é o amor da minha vida”, isso não rola. As ações nesse drama gritam mais que as palavras.                                                                   
  6. Amizade: Um dos focos do drama é esse, com alguns tropeços e barrancos, paixão e friendzone, os três são muito amigos e isso é uma das grandes mensagem do drama, o amor entre amigos. Aqui, nesse drama ele é colocado muitas vezes em um patamar acima ao amor entre homem e mulher. E ver eles se sacrificando pelo bem estar do outro é muito lindo, algumas vezes triste também, mas nem todo o relacionamento são só flores e nem sempre amar é só alegria.                                                                                                           enchendo a caraNosso trio fazendo o que a San mais gosta de fazer, enchendo a cara de cachaça.         
  7. É baseada em fatos históricos da Coréia: Eu sabia nada vezes nada da história da Coréia do Sul, esse foi o primeiro contato, agora eu sei que houve era Goryeo, era Joseon. Foi legal ver algo histórico que não fosse brazuca e nem europeu. Enfim, o personagem do Won é baseado no Rei Chungseon de Goryeo, assim como no drama existe outros personagens históricos. Alguns eventos que aconteceram na história acontecem no drama.                                 
  8. Política e conspiração: Eu fiquei em dúvida se colocava isso como ponto positivo, mas eu curti bastante todo o background político e conspiratório, o meu problema foi nos episódios finais, aquilo ali que aconteceu com o Song In ficou meio estranho, o cara mudou totalmente sua motivação.                                                                                
  9. A OST é maravilhosa, destaques para a música Stay do Jung Joon Young e Miss You do Oliver.                                                                                                                                           

Pontos Negativos:

  1. Excesso de Flashback. Eu curto uns flashbacks aqui e ali, mas era muito. Os capítulos 37 e 38 poderiam ter mostrado coisas que não mostraram ao invés dos milhares de flashbacks. Era flashback do Rin, da San, do Won, de toda a Goryeo.          
  2. O desenvolvimento final do Song In e do Moo Suk (os vilões): O Song In sem nenhuma lógica de roteiro mudou toda a sua motivação na reta final. E eu sou descobri qual era a do Moosuk no penúltimo capítulo e muito mal. Eram personagens q mereciam ter sido melhores trabalhados no roteiro.                                
  3. De quem a San gosta? Eu pessoalmente tive a certeza no episódio 18 e como eu sei que a escritora não costuma fazer uma típica cena de “Eu te amo”, eu captei as dicas. Quais seriam elas? Simples, com o personagem X ela tem milhares de cenas na vibe “love is in the air”, com o personagem Y, não. Mas teve gente que se sentiu confuso, porque a personagem dela não diz um claro “Eu amo fulano”, então é um ponto negativo, porque é dever do roteiro não confundir a cachola da galera.              
  4. O beijo: Só teve um, por que não o fizeram decente? Primeiro, não curti o fato de o único beijo ter sido dado com um intuito puramente político, os dois se gostavam, custava dar pra gente um outro beijo mais romântico? E sobre o beijo em si, eu não culpo os atores, porque eu já vi cenas de beijos dos dois em outros dramas e sei que eles são capazes. Eu vi o BTS, e vi que alguns takes eles se beijaram mesmo, mas na hora da montagem de cena eles escolheram os piores takes e parece que o fulano X (ainda tentando manter o mistério) beijou o queixo da San, sacanagem!                            
  5. Eu vi Healer da mesma autora e tinha achado os últimos episódios apressados, não foi diferente aqui. O final é maravilhoso faz você chorar, mas eu não sei o por quê ela tende a apressar os finais e arrastar alguns episódios anteriores.                              
  6. Não entendi qual é a da música romântica em momentos creepy do Won. O Won falava umas coisas que se você realmente prestar atenção e for racional, você simplesmente correria pras colinas. Mas o drama colocava ele falando coisas como “fazer uma gaiola pro meu pássaro (San)” como se fosse super romântico, não é, é assustador, o drama romantizou coisas que não devem ser romantizadas.

Onde Assistir:

Viki e Kingdom Fansubs

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.